Blog

Espelho, espelho meu

Wair de Paula, Jr.



Mirror mirror on the wall who's the fairest of them all?” Esta é a pergunta que aciona o mote principal da história de Branca de Neve, e a frase se tornou icônica. O espelho era o responsável pelo destino da personagem principal, e também algoz da Madrasta, e até hoje segue seu papel de algoz para alguns e, em tempos de selfie, é um grande aliado.

Os espelhos antigos eram fabricados de bronze polido ou de placas de cobre, mas com o tempo ele foi sendo aprimorado –e, de acordo com os experimentos de técnicas de produção, a superfície do espelho foi a primeira a ser talhada e polida, com pedras de moagens diferentes, areia, argila e água.

Mas, se originalmente ele era um utensílio puramente prático (ou mágico, dependendo da história...), hoje ele virou um acessório que pode dar um gás em sua decoração, superando seu valor puramente utilitário.



O espelho CHUVA, do designer/arquiteto Leo Romano, tem uma variedade de formatos, sempre explorando o princípio do espelho de mão que era onipresente nos toucadores antigos. Uma peça de humor inteligente, nome poético e fina execução – seria o que as blogueiras chamam de um “must have”.


   
O espelho MILAN, do cultuado designer Jader Almeida, brinca com a forma irregular, mas – como tudo que este designer faz – é extremamente bem acabado, e arrojado como a cidade que lhe dá o nome.


 
E a coleção STONE, da dupla LATTOOG, se inspira no formato dos seixos para seu formato, e a variedade de tamanhos e desenhos confere a este produto uma característica genial – pode ser utilizado, literalmente, em qualquer espaço ou cômodo. Este espelho, bem como os anteriores, faz parte da extensa linha de produtos da Arquivo Contemporâneo (www.arquivocontemporaneo.com.br).



Já na Artefacto você poderá encontrar o espelho BOYER – que parece uma pedra lapidada, e é bonito e extremamente bem acabado, como todas as peças desta empresa. Também da Artefacto (www.artefacto.com), o espelho SMITH (abaixo) remete à lapidação dos diamantes para seu formato, de alto efeito dramático.


  
Saído das pranchetas do querido amigo e grande designer Giacomo Tomazzi, o espelho ALMA, da LZ Studio (www.lzstudio.com.br) leva ao pé da letra a frase que afirma que “os olhos são o espelho da alma” em seu desenho, com resultado contemporâneo e altamente poético.


 
Também da LZ Studio, o espelho/cabideiro LORETO, do Studio Bola, trás do passado o conceito desta peça, agora em versão contemporânea – e eu adorei o resultado.


 
E, da mesma loja, um modelo clássico, redondo, com moldura delicada e moderna – espelho ASTRID.
 


E, para finalizar, o espelho perfeito para uma selfie, quando se quer mostrar o modelo novo ou o corpo sarado (o que não é o caso deste que vos escreve, infelizmente). Da Franccino (www.franccino.com.br), o espelho Safira tem o formato ideal para mostrar dos pés à cabeça, e tem um desenho limpo e moderno, podendo ser colocado em qualquer ambiente.


 
As opções são várias, mas – dica – use com moderação. Afinal, os espelhos não mentem...

Wair de Paula
 

Compartilhe

Veja também


Comentários